As  OFICINAS DE PERFORMANCIÃS  são realizadas sempre com o intuito de conectar pessoas com mais de 60 anos em comunidades sócio-artísticas, apresentando aos grupos a linguagem da performance e criando um espaço de reflexão e debate sobre assuntos ligados ao envelhecimento e à arte contemporânea. Por fim, como resultado desses processos, são realizadas ações/intervenções coletivas, compartilhadas com o público geral.
 
Tem interesse em realizar parcerias com o  PROJETO PERFORMANCIà?
 
 ENTRE EM CONTATO! 

  OFICINAS DE PERFORMANCIÃS JÁ REALIZADAS:  

Oficina CAMADAS
Oficina CAMADAS
Oficina CAMADAS
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Ofic. Fotoperformances do Envelhecer
Ofic. Fotoperformances do Envelhecer
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs
Oficina de Performanciãs

 

Acima, registros de oficinas realizadas

  • Oficina de Performance e Envelhecimento no Programa Renascer (programa de extensão da UNIRIO): durante dois meses, realizando quatro ações ao fim do processo.

  • Oficina de Performanciãs no SESC SÃO PAULO (Unidade Santana) - 5 dias -, comemorando a Semana Internacional do Idoso e realizando as performances MANI-FESTA-AÇÃO ORÓCULOS

  • Oficina de Performanciãs pelo Festival SESC de Inverno, realizadas nas unidades do SESC TERESÓPOLIS e do SESC NOVA FRIBURGO (processos de três dias em cada SESC), com a apresentação da performance relacional PASSA-TEMPOS.    

  • Oficina Fotoperformances do Envelhecer no SESC RIO PRETO (São José do Rio Preto / SP) - em dois dias de oficina e mais um dia de exposição do resultado da série de fotografias performadas.

  • Oficina Performance e Longevidade no SESC BIRIGUI (Birigui, São Paulo), tendo como finalização a apresentação da ação REFLEXOS. A oficina foi realizada no SESC CARMO (São Paulo), no SESC ITAQUERA (São Paulo) e no SESC OSASCO (Osasco, São Paulo) compondo a programação da Campanha de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa e resultando nas performances REFLEXOS
     

  • Oficina AVOOS - memória e performance no SESC PARQUE RADICAL, tendo como finalização a apresentação da performance AVOOS - levando as memórias para passear.

  • Oficina CAMADAS no XVI TERRITÓRIO DA ARTE DE ARARAQUARA 2019 (Secretaria de Cultura de Araraquara - SP) - Residência artística no evento com oficina intergeracional com duração de 6 dias e apresentação da performance / arte urbana. Durante 5 dias foram criados materiais gráficos com conteúdo sobre assuntos ligados ao universo do envelhecimento e da memória. No último dia o grupo de participantes afixou o material criado em um muro do espaço público, seguindo orientações da noção de performance como Arte Socialmente Engajada (Helguera).

 laboratório de 

 CRIAÇÃO 

 PROJETO DE ARTE SOCIALMENTE ENGAJADA

  • Projetos de ASE (Arte Socialmente Engajada) trazem em si a criação colaborativa e um cariz comunitário sócio-artístico.  

 

  • São projetos que unem a arte à questões sociais, buscando através da expressão artística, gerar visibilidade para questões comuns a um grupo.

  • Não são projetos nos quais um oficineiro/artista que trabalha com uma comunidade vislumbra um resultado a partir de desejos pessoais; são espaços em que um mediador irá oferecer ferramentas e conduzir um processo para que os participantes encontrem respostas para o que querem abordar através da ação criativa.

  • "DAR VOZ": O objetivo do PROJETO PERFORMANCIÃ não é "dar voz" a uma comunidade sócio-artística de pessoas com mais de 60 anos, pois sabemos que os idosos em nosso país têm voz e expressão próprias. O papel do projeto é, exatamente, buscar potencializar essas vozes e oferecer materiais e espaços de discussão para tornar mais potente um corpo polifônico de ideias que partem de cada um e que espelham questões coletivas da terceira idade. Ativar olhos e ouvidos da sociedade.

  • Apresentar a linguagem da performance para as comunidades formadas a cada oficina e realizar dinâmicas, jogos e exercícios de preparação do performer idoso é a principal função das Oficinas de Performanciãs. Para o Projeto, o que mais importa é o processo desenvolvido coletivamente, instigando a expressão artística e se configurando como um espaço de criação, autoconhecimento e renovação de projetos pessoais de vida.

  • A realização das performanciãs na finalização desses processos também é foco especial das oficinas, concretizando as ideias levantadas e produzidas pelo grupo para a prática e a experimentação da linguagem da performance no corpo e na relação com os espectadores-participantes.   

 estabelecendo 

 CONEXÕES 

 ARTE COMUNITÁRIA / INTEGRAÇÃO SOCIAL

  • Debater em grupo o envelhecer e suas questões conexas (como finitude, saúde, políticas públicas, preconceito, relação da família com o idoso, memória, entre outros assuntos) é colaborar para uma compreensão maior dessa fase da vida. 

  • Muitos idosos sofrem processos difíceis de solidão e depressão. Outros, porém, se integram facilmente e são muito ativos. A Oficina de Performanciãs é uma boa oportunidade de o idoso trocar impressões, ajudar seus companheiros, criar laços afetivos e conectar com seus pares, conhecer pessoas e fazer amizades, criar em conjunto, realizar uma ação artística, saber lidar com as diferenças e compreender que suas questões também são experimentadas pelo outro.

  • Instaurar um ambiente de respeito às opiniões grupais, lidar com a escuta e também com o lugar de fala de cada participante, nas decisões comunitárias para se criar algo desenvolvido por todos os participantes da oficina.

  • Enquanto grupo, criar uma potência expressiva para a realização de uma ação artística que, ao mesmo tempo que produz visibilidade para as questões do envelhecimento, cria novas imagens para a velhice.

  • Todos envelhecemos. O PROJETO PERFORMANCIàrealiza ações com/por/para idosos e também auxilia na criação de um diálogo intergeracional, na apresentação de ações performáticas que são destinadas para um público geral. Se todos os que não chegaram ainda à terceira idade puderem refletir sobre o processo de envelhecimento humano, sobre o preconceito, sobre a cristalização de imagens e papéis destinados ao idoso, poderemos sonhar com uma sociedade mais justa e igualitária, mais sensível e solidária. O envelhecimento pode parecer algo distante de nós, mas está dentro de nós - atuando a cada segundo. Através da participação em uma performance relacional, aquele que não é idoso, pode também refletir de maneira criativa sobre as questões apresentadas e interagindo com a ação, pode até mudar conceitos e padrões de pensamento sobre a velhice.

   © 2013 | 2020      PROJETO PERFORMANCIà  

Oficina de Performanciãs

Oficina no SESC RIO PRETO - SP