3ª: AUTODIAGNÓSTICO DO ENVELHECER

essa ação foi realizada na Ocupação Armando no Gonzaga, do Teatro Municipal Armando Gonzaga (Marechal Hermes) e no Sesc Campinas

Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer
Autodiagnóstico do Envelhecer

clique nas imagens para visualizá-las em tamanho ampliado e com descrição

Uma consulta médica? Mística? Espiritual? Uma performance? Auto-dia-gnosis? Na verdade, uma mediação para que os idosos façam um autodiagnóstico de suas vidas, em um atendimento de "mesa branca" que mistura elementos do universo hospitalar (estetoscópio, jaleco/guarda-pó branco, prescrição de pílulas-verso e uso de questionário) com elementos ligados à espiritualidade (terço, incenso, pedras, búzios, defumador, maracá). Essa performance foi realizada duas vezes - primeiro na Ocupação Cultural do Teatro Municipal Armando Gonzaga (RJ) e depois no SESC Campinas (SP).

AÇÃO:  A entrada e a saída do consultório só pode ser feitas a partir de um tapete vermelho onde se lê escrito “Bem-Vindo” - como no espaço vazio de Peter Brook. Assim é criada a relação dos performers com os participantes, estabelecendo um espaço de microutopia e jogo com o próprio espaço urbano. 

 

Trajados de jaleco e com terços e estetoscópios no pescoço, os mediadores “recebem” seus pacientes (e outras energias presentes) solicitando que estes tirem seus sapatos e que coloquem os pés sobre um tapete de grama posicionado sob a mesa de consulta. Inicialmente, o paciente tem que pensar em um lugar que o remete a um estado de paz. A partir disso, a consulta se dá nesse lugar, como em um transporte mágico.

Perguntas são feitas a partir de um questionário para o autodiagnóstico.

Em um primeiro momento, o idoso participante é convidado a realizar uma auto-escuta do seu coração. Com o estetoscópio, encontra onde o coração pulsa, sente o ritmo. Muitos escutam pela primeira vez o seu próprio batimento cardíaco. Pergunto, a partir do questionário:

como bate seu coração? 

​Outras perguntas que acompanham a conversa são:

 

- Qual o cheiro de sua vida?

- Qual a sua felicidade ao envelhecer e como perdurá-la?

- Qual a sua dificuldade no envelhecimento?

- E como mudá-la?

As respostas dos pacientes são anotadas com uma caneta-seringa e, por fim, é carimbado o diagnóstico com um carimbo de beijo. Por fim, receita-se um verso-pílula (versos-positivos de poetas nacionais) para que o paciente-participante possa tomar/ler "religiosamente" durante 30 dias, de manhã e à noite. 

Versos pílula:

"A vida só é possível reinventada"  - Cecília Meireles

 

"Quanta música ouvi que me encantava!"  - Álvares de Azevedo

 

"Minh´alma é a borboleta, que espaneja o pó das asas lúcidas, douradas..." - Castro Alves

 

"Deus ao mar o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o céu."  - Fernando Pessoa

 

"Colabore com a lei, colabore com a Light; mantenha luz própria." - Chacal

 

"Vai ter uma festa que eu vou dançar até o sapato pedir para parar. 

Aí eu paro, tiro o sapato e danço o resto da vida."  - Chacal

"Basta um instante e você tem amor bastante." - Paulo Leminsky

 

"Se nem for terra, se transformar." - Paulo Leminsky

 

"Meu pescoço se enruga. Imagino que seja de mover a cabeça para observar a vida." - Marina Colasanti

 

"Que tristes os caminhos, se não fosse a mágica presença das estrelas!" - Mario Quintana

 

"A gente deve sempre sair à rua como quem foge de casa, como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo." - Mario Quintana.

 

"Há pó de estrelas pelas estradas..." - Raimundo Correia

 

"Só quem ama pode ter ouvido capaz de ouvir e de entender estrelas". - Olavo Bilac

 

"Por desfolhar-me é que não tenho fim." - Cecília Meireles

 

"Eu deixo aroma até nos meus espinhos." - Cecília Meireles

 

"Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa." - Cecília Meireles

 

"Pela minha voz cantam todos os pássaros." - Cora Coralina

 

"Nossa coerência é estar mudando." - Fabrício Carpinejar

 

"Desaprender oito horas por dia ensina os princípios." - Manoel de Barros

"Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples." - Manuel Bandeira

 

=

 

Também é solicitado ao paciente para que coloque sua mão sobre a mão de pedra-sabão (até que o calor de sua mão ganhe do frio da pedra) e faça um pedido, a ser recolhido pelo cosmos. Uma leitura de pedras também pode acontecer, dependendo do caso.

O intuito de estabelecer o autodiagnóstico através de uma performance relacional é uma forma de perceber como os idosos se percebem nesse processo vital de envelhecimento, buscando compreender melhor suas questões. Também essa ação se dá como um espaço de diálogo, a partir do dispositivo de um consultório montado. Assim como muitos enfermeiros e profissionais da saúde montam seus "consultórios" para medir a pressão de pessoas e realizar outros procedimento de saúde nos espaços públicos, essa ação causa curiosidade por parte dos passantes.

 

Os idosos participantes, à princípio, sentem-se convidados ao ver a mesa montada. Ao verem os mediadores de autodiagnósticos trajados de branco, como médicos e profissionais da saúde, colocam-se em um lugar de respeito às figuras dos performers. Ao verem que na mesa há pedras, incenso, defumador e búzios, sentem-se em um lugar de estranhamento. E percebem, por fim, que é apenas uma conversa sobre suas vidas, confiando completamente no momento de encontro.

A performanciã Autodiagnóstico do Envelhecer foi realizada duas vezes:

- O consultório foi montado na calçada em frente ao Hospital Estadual Carlos Chagas e em frente ao teatro Armando Gonzaga (dois momentos), ambos em Marechal Hermes, fazendo parte da programação da ocupação artística do Teatro Municipal Armando Gonzaga (Armando no Gonzaga).

Performance realizada pelos mediadores de autodiagnósticos: Vera Santos e Marcelo Asth em 24 de novembro de 2013, RJ.

- O consultório a céu aberto foi montado em na praça central de Campinas (SP), fazendo parte da 11º edição do projeto PERFORMANCE, do SESC Campinas. O Coletivo Heróis do Cotidiano, do qual sou integrante desde 2010, foi convidado para oferecer três performances e um workshop durante três dias na cidade. Autodiagnóstico do Envelhecer foi realizada dentro de uma performance do coletivo intitulada Consultório de Ações Performáticas, que reunia no espaço público de uma praça, quatro performances de atendimento relacional ao público transeunte. Cada ação relacional oferecia um serviço performático para os transeuntes, que poderiam escolher uma ação artística condizente com suas necessidades do momento. 

Performance realizada pelo mediador de autodiagnósticos Marcelo Asth. 

19 de setembro de 2014, Campinas (SP).

Links CLIPPING:

http://www.sescsp.org.br/programacao/43192_CONSULTORIO+DE+ACOES+PERFORMATICAS#/content=saiba-mais

http://cartacampinas.com.br/2014/09/ocoletivo-carioca-herois-do-cotidiano-realiza-tres-performances-e-uma-oficina-no-sesc/

   © 2013 | 2020      PROJETO PERFORMANCIà